Tendências de Marketing Digital para 2018

Tendências de Marketing Digital para 2018

Se uma empresa quer aparecer no mundo virtual, revertendo vendas para os seus negócios, é preciso estar atento e disposto a investir em marketing digital. E investimento significa contratação de profissional – não pode ser o primo que não usa bem o Facebook – capaz de avaliar o mercado, potenciais consumidores e como falar com eles.

No final de 2016, por exemplo, o Snapchat estava fazendo a cabeça da garotada. Quem tinha como público-alvo adolescentes, não poderia deixar de usar a plataforma. Hoje, fevereiro de 2018, o Snapchat já deixou há muito de ser relevante. A seguir, preparamos uma lista do que especialistas acreditam ser as principais tendências do marketing digital para este ano.

Nos últimos anos, ferramentas como social media, inbound marketing, sites responsivos, mobile first foram importantes para fomentar as mudanças que se consolidam agora, quando o grande ponto é promover interação natural com consumidores em potencial.

Neste percurso, a inteligência artificial e o uso dos chatbots devem ganhar ainda mais espaço. Uma pesquisa realizada durante o Social Media Week indica que 65% das pessoas pretendem investir ou continuar investimento neste tipo de tecnologia.

Os chatbots são capazes de oferecer as respostas rápidas e objetivas que o público de internet busca. Além disso, o uso de big data para ensinar um programa a responder perguntas se tornará cada vez mais comum com boas empresas nacionais já atuando no ramo.
Outra tendência em alta e que dialoga com os chatbots é a realidade virtual. Com ela é possível simular o uso de produtos e serviços, e seus impactos podem ser fundamentais na decisão da compra.

A realidade aumentado que foi sucesso com o Pokemon Go, em 2017, também possui grande potencial o ano passado, jogos e outras ferramentas com realidade aumentada foram muito utilizadas como uma forma de chamar a atenção e criar relacionamento com o público.
A parceria com influenciadores mexeu não somente com o marketing digital, mas também com a publicidade como um todo. Por isso, parcerias com influenciadores devem seguir sendo sucesso.

Ações são tomadas baseadas em estudos realizados por meio de Design Thinking e pesquisas, que colocam a empatia no centro do diálogo com os clientes, o que deve se manter nos próximos anos.

Ao lado de estratégias envolvendo e-mail marketing, inbound marketing, chatbots, inteligência artificial/machine learning, a automação seguirá melhorando os processos de comunicação e o direcionamento dela, além de otimizar o tempo das empresas e garantir a disseminação da mensagem de forma correta.
O mobile segue forte e o brasileiro ama estar conectado. Por isso, é importante adequar ferramentas de comunicação para dispositivos móveis, pensando de uma forma mais abrangente em como o usuário irá receber a mensagem.

Marca atenta não pode deixar de trabalhar muito bem sua imagem em seus perfis de redes sociais e nada indica que deve se arrefecer nos próximos anos.

Deixe uma resposta